SEO e SEM: qual a diferença e quando utilizar cada estratégia
14 de janeiro de 2022

Com o SEO e o SEM é possível ranquear bem uma página em mecanismos de pesquisa, como o Google. Para um marketing digital sólido e de resultado, é fundamental entender cada uma dessas estratégias.

SEO

Sigla para Search Engine Optimization (ou otimização para mecanismos de busca), o SEO é um conjunto de técnicas feitas para otimizar sites, blogs e páginas na web de maneira orgânica. Essas diretrizes formam uma das principais estratégias de marketing digital, já que servem para ranquear seu conteúdo sempre no topo do página. Assim, sua marca ganha autoridade no mercado, seu site recebe mais visitantes e aumenta a sua taxa de conversão.

SEM

Já o SEM, sigla para Searching Engine Marketing (ou marketing de mecanismos de buscas) é uma estratégia que utiliza publicidade para gerar mais visibilidade nos buscadores. Ele também se aplica a sites, blogs e páginas na web. Com a ferramenta é possível administrar desde a configuração e otimização de anúncios pagos até a gestão da conta, com a finalidade de aumentar as conversões e os retornos.

SEO x SEM: existem semelhanças?

A verdade é que as duas estratégias possuem muito em comum, já que tanto uma quanto outra colaboram para melhorar a visibilidade do seu site nos mecanismos de pesquisa. Elas também direcionam mais tráfego relevante e de qualidade, incentivando os cliques. E ainda ajudam a compreender melhor seu público e sua concorrência, através das pesquisas de palavras-chave. Mas, para se manterem eficientes, SEO e SEM precisam de testes e otimizações contínuas, com monitoramento constante.

SEO x SEM: principais diferenças

  • SEM sinaliza publicidade paga nos mecanismos de busca

Aquele “Anúncio” ao lado de um link em uma página de busca representa uma propaganda paga. Já os links orgânicos não possuem a sinalização, mas podem também chegar ao topo das páginas. Com uma diferença: as extensões de anúncio permitem mais controle sobre a exibição do link.

  • O SEM é capaz de gerar resultados imediatos. O SEO não.

A publicidade paga otimiza o ranqueamento de uma página de forma muito mais rápida. Isso porque, ao lançar uma campanha de SEM, é possível ver resultados de maneira quase que instantânea. Por outro lado, o SEO pode levar um tempo até apresentar resultados.

  • O SEO fornece resultados cumulativos. O SEM não.

Com o SEO, seus resultados tendem a melhorar ao longo do tempo, com um retorno cumulativo. Isto é, o “topo da página” é conquistado ao longo do tempo, e se torna um resultado duradouro. Em contrapartida, o SEM retira sua visibilidade com o desligamento dos anúncios.

Qual estratégia usar?

Essa resposta depende de algumas outras.

  • Depende do seu objetivo específico: se procura por resultados a curto prazo, o SEM é a escolha certa. Por outro lado, para o crescimento a longo prazo, o SEO é o indicado.

  • Depende do seu atual desempenho: seu site já é bem ranqueado organicamente? Então o SEM é uma boa alternativa para complementar. Ainda não possui um bom ranqueamento? Então investir no SEO pode ser o melhor agora.

  • Depende do seu investimento: se os cliques do SEM possuírem um alto custo e sua margem por produto for pequena, essa estratégia não compensa para a sua marca. Em contrapartida, o SEO pode gerar retornos maiores.

  • Depende do lifetime value do seu cliente: métricas indicam que um lifetime value (“valor vitalício” de um cliente) mais alto pode gerar um custo por clique mais alto. Um nível mais baixo do lifetime value pode indicar que o SEO é uma estratégia mais forte.

Levando tudo isso em conta, é certo que o primeiro passo é estudar bem as estratégias e analisar as características e objetivos da sua marca.


Quer conhecer mais soluções para o seu negócio? Coloque um bigode! Acompanhe nossas redes sociais para mais conteúdos.

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!